terça-feira, 8 de maio de 2018

PET SHOP - UMA EMOCIONANTE HISTÓRIA DE AMOR - PARTE - 23


PET SHOP - UMA EMOCIONANTE HISTÓRIA DE AMOR

                                          PARTE - 23

Antonio – Deve haver algum engano, pois não sei nada a respeito desse dinheiro.                                                

Tenente - Sargento algeme-o, o delegado saberá como lhe soltar a língua.           

Antonio - Sou inocente, não sei de onde vieram estas notas.

Madalena – Solte o, por favor, tenho certeza que ele não sabe de nada mesmo, ele jamais cometeria tal absurdo.

Tenente - Acalme senhorita, se ele for inocente o delegado vai saber, quem não deve não teme!...                                                      

Senhor Floriano – Este rapaz tem se mostrado digno de minha confiança, acalme-se meu rapaz, vou te acompanhar até a delegacia.                                                      
                                                                                                            Madalena – Eu também vou, não vou te deixar sozinho nesta hora; te conheço muito bem pra saber da sua honestidade, tudo vai ficar explicado.

*Chegaram à delegacia; o delegado estava envolvido em um assunto muito grave e não podia fazer o interrogatório naquele momento, sendo preciso encarcerar Antonio até que ele tivesse condições de interrogá-lo.
O delegado sabendo do que se trata, não quis nem dar atenção, deixando Antonio pagar pelo crime de Alfredo, pra isto ele estava ganhando uma boa bolada, em dinheiro legítimo.
Tanto que depois que Alfredo ligou pra o 190, imediatamente foi lá se entender com o ele, e ele já o conhecia muito bem, pois também era corrupto, e estava se enriquecendo a olho visto.
Alfredo chegou pra falar com ele até mesmo antes que o Tenente chegasse com Antonio, e tudo fez para que ele fosse condenado*

Antonio - Vocês estão cometendo um grande erro, conheço os meus direitos, e exijo uma oportunidade pra falar com meu advogado.

Delegado - Você não precisa me ensinar às leis, sabemos muito bem dos seus direitos, mas na hora de cometer estas barbaridades vocês não pensam em lei nenhuma; você foi pego em flagrante.

Antonio - O senhor, senhor Delegado, apesar de ter muita experiência parece que ainda lhe falta um pouco de psicologia, pra saber que tudo não passou de uma armação pra me prejudicar; preciso falar com meu advogado.

Delegado - Tudo bem; sargento leve o a pra falar ao telefone, mas não desgruda os olhos dele, qualquer descuido seu, poderá lhe custar muito caro.

*Passado algumas horas, o advogado se apresenta*

                             ----- EJO ------ Contnua


Nenhum comentário:

BLOG DO OLIVEIRA: Refletindo o "NOVO TESTAMENTO - PARTE - 10

BLOG DO OLIVEIRA: Refletindo o "NOVO TESTAMENTO - PARTE - 10 :                           Refletindo o "NOVO TESTAMENTO"    ...

O PROPÓSITO E A PROVIDÊNCIA DE DEUS