quarta-feira, 25 de abril de 2018

PET SHOP - UMA EMOCIONANTE HISTÓRIA DE AMOR - PARTE -14


PET - SHOP - UMA EMOCIONANTE HISTÓRIA DE AMOR




                                             PARTE -- 14

*Pelas instruções recebidas, não podia dar furos, com pena de pagar com a vida e sabendo destas recomendações, precisava manter controle de seu sistema nervoso, e com toda naturalidade assume o controle da fazenda*

Senhor Floriano - Parece que esta viagem foi muito importante, e pela sua disposição, vejo que foi produtiva pra você, acertei?

Alfredo - Acertou em cheio, melhor seria impossível.

Sr Floriano - Posso saber do que se trata?

Alfredo - Não tem nada demais, apenas mais um cliente, com uma boa proposta.

Sr Floriano - Mas este novo cliente não vai te atrapalhar em suas funções aqui na fazenda?

Alfredo - De maneira alguma, posso muito bem dar conta do serviço daqui, e de mais outros que aparecerem.

Sr Floriano - Bom espero que você se dê bem, não posso te impedir que você melhore suas condições de vida, se precisar, pode contar comigo.*Não sabia ele que seria um cúmplice de Alfredo; involuntariamente*

Alfredo - Já que o senhor foi legal comigo, vou fazer todo possível pra não te trazer problemas, porém vou necessitar que o senhor não me impeça de fazer estas viagens, pra atender meu cliente do Rio de Janeiro.

Sr Floriano - Se suas responsabilidades na fazenda estiverem em dia, não vejo nenhum problema.  

*O que se passava pela cabeça de Alfredo, não tinha nada a ver com a amabilidade, pela qual estava tendo com o senhor Floriano, porque na verdade o seu interesse era se apossar de tudo o que a ele pertence, inclusive a sua filha Madalena, e não ia cessar enquanto não por seu plano em ação*

*O tempo passou, e Alfredo já tinha dado um grande prejuízo na praça com suas notas falsas; começou a comprar carros seme-novos, sempre pechinchando pra não dar muito na cara a sua verdadeira intenção, o proprietário quando via aquele dinheiro dando sopa enchia os olhos  achando estar fazendo um grande negócio, e com meia duzia de conversa o negócio estava fechado*

*Alfredo muito esperto só comprava longe de seu de seu endereço, usando RG falso, nome falso, endereço falso, sem deixar nenhuma chance de ser seguido, e o mais importante pagamento em dinheiro vivo. 
Tão logo se apoderava do veículo comprado, dava um jeito de adulterar o chassi e a placa do veículo como também sua documentação, dificultando assim ser apanhado, e os veículos eram vendidos também longe de seu endereço, por um preço bem abaixo do mercado, e com isso não lhe faltava comprador*
Para descobrir quem tinha o veículo a venda, ele usava dos classificados dos jornais*

*E sem saber o senhor Floriano estava sendo conivente com ele, pois camufladamente escondia os lotes de dinheiro falso ali mesmo na fazenda, sem que ele tomasse nenhum conhecimento e muito menos suspeitar de suas manobras.

*Conseguiu confiança total se fazendo de honesto, pois todos os pagamentos da fazenda eram feitos com dinheiro legal e não misturava seus negócios com os negócios da fazenda, pelo menos até provar que estava seguro, e que nada poderia te atrapalhar.
Pra ganhar crédito e confiança procurou Madalena, e pediu desculpas pelo que havia sucedido entre ele e Antonio, e prometia pra ela que não mais iria importuná-la, isto somente para ganhar tempo e confiança de todos, pois em sua cabeça os seus planos estavam cada vez mais conscientes do que queria.
E por muito tempo manteve-se afastado da casa do senhor Floriano pra não por seus planos a perder

                              ---- EJO ------ Continua



Nenhum comentário:

BLOG DO OLIVEIRA: AMOR BANDIDO - AMOR SEM SENTIDO -- PARTE - 72

BLOG DO OLIVEIRA: AMOR BANDIDO - AMOR SEM SENTIDO -- PARTE - 72 : AMOR BANDIDO - AMOR SEM SENTIDO                            PARTE ---...