domingo, 3 de junho de 2018

PETE SHOP - UMA EMOCIONANTE HISTÓRIA DE AMOR - PARTE - 41




PET SHOP - UMA EMOCIONANTE HISTÓRIA DE AMOR

                           PARTE -- 41
Alfredo - Sinceramente não sei nem por onde começa a minha origem.
Só me lembro que minha mãe contava que se envolveu com um garçom de um luxuoso hotel em Belo Horizonte e se engravidou de mim, ela trabalhava como camareira neste hotel e contava também que meu pai tinha esta marca nas costas, e que eu herdei dele.

Simone - Engraçado, a minha mãe antes de morrer, falava sobre o amor da vida dela, que também tinha esta mesma marca, e por coincidência, ele dizia que era natural de Belo Horizonte, e trabalhava também na área de hotelaria, você não acha isto muita coincidência?

Alfredo - Será que somos irmãos?

Simone - As coincidências estão muito evidentes, que tal fazermos um teste de DNA?

Alfredo - Não nos custa nada, vamos tirar as duvidas, só que eu estava gostando de você, não como minha irmã.

Simone - Vamos tirar esta duvida depois agente conversa.

Madalena – *Que estava calada só ouvindo a história dos dois* Que incrível; como pode haver tanta coincidência, é melhor mesmo vocês fazerem este teste, vai ser uma bomba e tanto!...

*Neste mesmo tempo, a quadrilha que havia fugido da penitenciaria, já estava de volta as suas atividades maléficas; mudaram de endereço.                                                             Agora funcionando em uma favela onde a Polícia pacificadora ainda não estava atuando, montaram seu quartel general num local muito discreto e de difícil acesso*                                                                                                                                                                             
 Pereirão - *Em uma reunião secreta*Agora temos que agir com muita cautela, qualquer deslize nosso, estaremos de novo nas mãos da lei, por isso eu sugiro que devemos trabalhar individualmente, cada um procura um ponto longe um do outro pra não levantar suspeita, e uma vez por semana reunimos aqui neste local para acerto de contas; temos que evitar movimentos que atrai as pessoas.

Moisés - Mas o nosso material não foi todo sequestrado pela lei?

Pereirão - O que eles conseguiram apanhar, mas ainda me resta uma reserva em um local seguro, que somente eu tenho acesso a ele; nesta nossa atividade agente tem que pensar em tudo; até reserva de materiais em endereços diversificados; quando perdemos um trabalho, temos onde pegar outro, é assim que sobrevivemos.

Roberto - Não podemos esquecer que eles não vão nos deixar em paz e a investigação poderá chegar até este local, que você diz ser tão secreto.

Pereirão - Isto será totalmente impossível; por muito que investigarem jamais chegarão lá, e por medida de segurança nem vocês vão saber onde é este local.

Moisés - Mas, patrão, o senhor não pode ficar sozinho com esta responsabilidade, é muito dispendioso para somente uma pessoa executar esta tarefa, não precisa se preocupar com minha segurança, se tiver de lutar até a morte, eu sempre estarei ao seu lado, já provei que pode confiar em mim.
                          ----- EJO ----- Continua


Nenhum comentário:

BLOG DO OLIVEIRA: Refletindo o "NOVO TESTAMENTO" -- PARTE - 50

BLOG DO OLIVEIRA: Refletindo o "NOVO TESTAMENTO" -- PARTE - 50 :                     Refletindo o "NOVO TESTAMENTO" ...