quinta-feira, 26 de julho de 2018

AMOR BANDIDO - AMOR SEM SENTIDO -- PARTE - 10


AMOR BANDIDO - AMOR SEM SENTIDO

                               PARTE -- 10
 *A maneira arrogante com que Roberval fala, mostra o seu verdadeiro rosto e seu caráter, pode até ser que no passado tivesse um rosto simpático.
Ou pelo menos uma expectativa de vir a ser simpático algum dia.
No momento, o que se mostra são traços, de brutalidade de imposição e de corrupção interior adquiridos aos longos anos de mandos e desmandos de poder e de ambição.
Sua vida foi marcada pelos grandes apuros, vendo a morte bem perto por diversas vezes*
=
Ricardo -- Não, meu pai nós não nos calamos porque o senhor chegou, calamos em respeito ao assunto que conversávamos.
A sua chegada foi apenas coincidência, foi até bom que o senhor tenha chegado porque assim já decidimos o assunto.

Roberval -- Que assunto de tanto mistério é este?

Dona Gláucia -- Não tem mistério nenhum, é que fomos convidados para almoçar lá na casa do Frank, o pai do nosso neto, eles querem nos conhecer.

Roberval -- Eu não vou passar por esta humilhação, e já que vocês tocaram no assunto, vocês dão um jeito de sumir com esta vadia aqui de casa, eu não quero vê-la em minha frente.

Dona Gláucia -- Eu não vou abandonar a minha filha, justo na hora que ela mais precisa de mim.

Ricardo -- Eu estou com minha mãe, e vou fazer de tudo para defendê-la, se o senhor tentar expulsá-la aqui de casa, nós sairemos com ela.

Roberval -- Tudo bem, mas que ela fique bem longe de mim, e não apareça perto de mim, principalmente quando eu estiver com outras pessoas.
Hoje à noite vamos receber um carregamento de crak, e preciso que você Ricardo esteja aqui, para qualquer eventualidade.

Dona Gláucia -- Vocês precisam acabar com este tipo de comercio, isto só traz prejuízo as pessoas que as consomem.

Roberval -- E o que temos nós com isto, elas compram porque são viciadas, se nós não vender, outros vendem, eu não vou parar com uma atividade que me rende muitos lucros sem me esforçar tanto.

Dona Gláucia -- Diz o ditado popular, que se conhece o caráter do homem pelos seus atos, e pelo visto você já perdeu a sua capacidade de senso de responsabilidade há muito tempo, pra você quanto pior melhor, o sofrimento dos outros não te interessa.

                       ---- EJO ----- Continua

Nenhum comentário:

BLOG DO OLIVEIRA: AMOR BANDIDO - AMOR SEM SENTIDO -- PARTE - 92

BLOG DO OLIVEIRA: AMOR BANDIDO - AMOR SEM SENTIDO -- PARTE - 92 : AMOR BANDIDO - AMOR SEM SENTIDO, E OU "O CAÇADOR DE CORRUPTOS "...