quinta-feira, 26 de setembro de 2013

O BOM PASTOR -- P/2

Quando uma igreja fica sem pastor, é o mesmo que um barco a deriva em alto mar, não há o que fazer senão pedir socorro e aguardar com ansiedade a chegada de seus salvadores. Assim também são algumas igrejas, também ficam a deriva, e muitas coisas que não podiam acontecer acontecem, pois estão todos desnorteados. Quando se tem um quadro de oficias eficiente e bem preparado pelo pastor anterior, a possibilidade de sufoco é bem menor. Mas quando o pastor que sai deixa a igreja em apuros, não preparou ninguém para substituí-lo enquanto chega que não chega um novo pastor, a igreja fica entregue a toda sorte de desmando. E o pior é que cada um quer dar palpites, que em vez de resolver os problemas, pioram ainda mais, e se uma igreja fica por muito tempo sem pastor, o rebanho vão se dispersando. Por não haver alguém que as possam convencê-las em esperar a vinda de outro pastor. Uns até procuram participar em outras igrejas da mesma denominação, menos mal. Mas muitas se desviam e se envolvem com outras doutrinas, que depois fica em apuros com suas consciências, tornando cada vez mais difícil o seu retorno. Quando a igreja consegue um novo pastor, ele a encontra toda desarrumada, que só com muito trabalho, e dedicação e principalmente muita oração para conseguir colocar as coisas em ordem. Quando um pastor é amado pela igreja, todos sentem falta, quando ele precisa se ausentar por qualquer motivo, ou então quando é chamado para outro ministério, deixando muitas saudades. E todos os momentos bons, sempre são lembrados por muito tempo, até mesmo uma mensa-gem que às vezes fica gravado em nossos corações e em nossas cabeças. Mensagens que nos tocou profundamente, e que nunca sai de nossas mentes; um pastor que deixa exemplo de vida para as suas ovelhas, nunca será esquecido.---- EJO -------------Continua

Nenhum comentário: